Gerenciamento de resultados contábeis: entenda como funciona

O processo de criação de metas da empresa por meio da identificação, medição, análise, interpretação e comunicação de informações aos gerentes é o que chamamos de gerenciamento de resultados contábeis ou contabilidade gerencial.

O gerenciamento de resultado contábeis concentra-se em toda a contabilidade destinada a informar a administração sobre as métricas operacionais de negócios. Utiliza informações relativas a custos de produtos ou serviços adquiridos pela empresa. Os orçamentos costumam ser usados para quantificar as decisões tomadas no planejamento operacional. Os contadores de gerenciamento usam relatórios de desempenho para observar as variações entre os resultados reais dos orçamentos.

A principal diferença entre ele e a contabilidade financeira é que a contabilidade financeira consiste na coleta de dados contábeis para criar demonstrações financeiras, enquanto a contabilidade gerencial é o processamento interno usado para contabilizar as transações comerciais.

Gerenciamento de resultados contábeis: quais suas funções?

A contabilidade gerencial é o processo de preparação de relatórios sobre as operações de negócios que ajudam os gerentes a tomar decisões de curto e longo prazo. Ajuda uma empresa a alcançar seus objetivos, identificando, medindo, analisando, interpretando e comunicando informações aos gerentes. As principais funções da contabilidade gerencial incluem:

1. Ajuda a fazer uma projeção do futuro

A previsão ajuda na tomada de decisões e responde a perguntas como: Uma empresa deve investir mais em equipamentos? Deve diversificar em diferentes mercados e regiões? Deve comprar outra empresa?

A contabilidade gerencial ajuda a responder a questões importantes que podem prever tendências futuras nos negócios.

2. Ajuda na hora de realizar compras

As percepções da contabilidade gerencial sobre custo e disponibilidade de produção são fatores decisivos nas escolhas de compra. Os dados da contabilidade gerencial capacitam a tomada de decisões em nível operacional e estratégico.

3. Previsão de fluxo de caixa

Estimar os fluxos de caixa e o impacto dos fluxos de caixa nos negócios é essencial. Considerar onde os custos das empresas incorrerão no futuro e de onde virão suas receitas pode ajudar uma empresa a dar seus próximos passos. A contabilidade gerencial envolve a criação de orçamentos e caracteres de tendência que o gerente usa para decidir como alocar dinheiro e recursos para gerar o crescimento de receita projetado.

4. Ajuda a compreender as variações de desempenho

As discrepâncias de desempenho nos negócios são variações entre o que foi previsto e o que foi alcançado. Usando técnicas analíticas, a contabilidade gerencial ajuda a administração a construir variações positivas e gerenciar as negativas.

5. Analisando a taxa de retorno

Saber a taxa de retorno (ROR) é essencial antes de embarcar em um projeto que requer muitos investimentos. Incluem perguntas vitais que podem ser respondidas por meio da contabilidade gerencial. Se tiver duas oportunidades de investimento, como uma empresa escolhe a mais lucrativa? Em quantos anos uma empresa terá um equilíbrio financeiro com um projeto? Quais são os fluxos de caixa estimados?

O que é um sistema de gerenciamento de resultados contábeis?

Os sistemas internos de contabilidade gerencial são usados para fornecer informações críticas à administração para serem usadas na tomada de decisões operacionais de negócios. Uma empresa de manufatura pode usar esses sistemas para ajudar no cálculo de custos e gerenciamento de seus processos. Um hospital pode usar sistemas de contabilidade gerencial para ajudá-los na cobrança de seguros e outros requisitos internos.

Esses sistemas variam dentro dos setores em que são usados e permitem funcionalidades e relatórios específicos para aquele setor.

A contabilidade gerencial ajuda os gerentes de uma empresa a tomar decisões.

Também conhecida como contabilidade de custos, a contabilidade gerencial é o processo de identificar, analisar, interpretar e comunicar informações aos gerentes para ajudar a atingir as metas de negócios.

Os dados coletados abrangem todos os campos da contabilidade que informam a gestão das operações comerciais relativas aos custos dos produtos ou serviços adquiridos pela empresa. Os contadores de gestão usam orçamentos para quantificar o plano de operações do negócio.

Os relatórios de desempenho são usados para observar o desvio dos resultados reais em comparação com o que foi orçado.

Resultados contábeis e operacionais

Os resultados contábeis e operacionais vêm das operações principais de uma pequena ou grande empresa. As operações principais fazem parte da declaração de missão de uma empresa. Por exemplo, um varejista vende produtos enquanto uma empresa de consultoria de gestão fornece serviços de consultoria. Os principais resultados operacionais são o lucro operacional, que faz parte da demonstração do resultado da empresa, e o fluxo de caixa operacional, que faz parte da demonstração do fluxo de caixa.

1. Renda operacional

A receita operacional é o lucro bruto menos as despesas gerais. O lucro bruto é igual às receitas menos o custo dos produtos vendidos, que é a mão de obra direta e os custos das matérias-primas para a fabricação de produtos ou aquisição de produtos acabados para revenda.

As despesas indiretas incluem depreciação, marketing e despesas gerais e administrativas. As empresas de serviços geralmente não têm um item de custo das mercadorias vendidas. A depreciação refere-se à alocação do custo de um ativo imobilizado ao longo de sua vida útil, que geralmente é substancialmente superior a um ano. As despesas com juros e impostos não fazem parte do cálculo do lucro operacional.

2. Fluxo de caixa operacional

É a diferença entre entradas e saídas de caixa operacionais e mede a capacidade de uma empresa de converter sua receita de primeira linha em caixa. O fluxo de caixa operacional pode não ser igual ao lucro líquido, que é o lucro operacional menos juros e impostos. Isso se deve às regras de contabilidade de exercício, que exigem que as empresas reconheçam receitas e despesas no mesmo período contábil em que são incorridas, independentemente de haver ou não troca em dinheiro.

O fluxo de caixa operacional é o lucro líquido mais os ajustes das despesas não caixa, que incluem depreciação; e mudanças no capital de giro; que incluem mudanças em contas a receber, contas a pagar e estoque.

3. Ativos operacionais

Ativos operacionais são ativos fixos que estão em uso ativo para impulsionar as vendas. Por exemplo, uma empresa de manufatura pode usar equipamentos de produção, enquanto uma empresa de biotecnologia inicial pode usar equipamentos de diagnóstico.

Os balanços geralmente têm uma linha separada para ativos fixos, mas não para ativos operacionais. A diferença entre os dois é que os ativos operacionais estão em uso ativo para gerar receita. Por exemplo, se uma empresa de fabricação de móveis usa quatro de seus sete tornos, seus ativos operacionais incluiriam o valor contábil de apenas quatro tornos, mas o valor dos ativos fixos no balanço patrimonial incluiria o valor contábil de todos os sete.

Gostou? Não esqueça de compartilhar com seus colegas de trabalho. Para mais informações, conheça nossos produtos!


Notice: Undefined variable: count in /var/www/html/wp-content/themes/hello-theme-child-master/functions.php on line 81

Notice: Undefined variable: retornoCategorias in /var/www/html/wp-content/themes/hello-theme-child-master/functions.php on line 82
Contábil
compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Exclusivo para você!
Quer receber diretamente em sua caixa de e-mail nossos conteúdos e novidades? Deixe seu e-mail e tenha exclusividade!

Suas informações foram enviadas com sucesso. Em breve nossa equipe entrará em contato.

Fale mais sobre você e nosso time entrará em contato com a sua empresa!

Fale mais sobre você e nosso time entrará em contato com a sua empresa!